16 abril, 2010

RIA QUE É DE GRAÇA!

Olá!

Andei revisando meu lap, e achei umas gracinhas.
Resolvi compartilhar. Tomara que vocês achem graça!
Enjoy!

*
Um maluco ligou pro corpo de bombeiros, dizendo que estava pegando fogo no hospício. Em menos de dez minutos, umas dez viaturas chegaram no local.
Os bombeiros saltaram do carro e o comandante perguntou para um louco:
— Amigo, onde é o fogo?
— Pô, vocês vieram tão depressa que nem deu tempo de eu acender.

*

O louco chega na ótica:
— Bom dia. Queria óculos para ler.
— Outro? Eu já lhe vendi uns ontem!
— Eu sei, mas é que esses eu já li.

*

O sujeito entra na farmácia e pede:
— Eu queria uma caixa de Cloridrato de Metoclopramida.
— Ah! O senhor quer dizer: um Plasil?
— Isso mesmo! Não consigo guardar esse nome!

*

Dois loucos se encontram.
— Quem é você?
— Eu sou Jesus Cristo.
— Quem te falou isso?
— Deus!
— Eu te falei isso!?

*

No hospício, dois loucos comem banana no pátio.
O primeiro tira a casca da banana com o maior cuidado. O segundo come com casca e tudo.
— Ô, cara! — diz o primeiro — Você é louco?
— Vou tirar a casca pra quê? — diz ele, dando mais uma mordida — Eu já sei o que tem dentro!

*

Dois loucos queriam fugir do hospício e o mais inteligente disse:
— Vamos fugir pelo buraco da fechadura!
— Genial! — comemorou o outro
— Você passa primeiro e eu te sigo!
O louco tomou distância, correu em direção a porta e PLOFT! Bateu de cabeça na porta.
Furioso e sentindo a dor da pancada, ele reclama:
— Droga! Deixaram a chave no buraco!

*

Devido à superlotação de um hospício alguns internos tiveram que ser transferidos para outra cidade, de avião.
Já em pleno vôo, o piloto tentava convencer os loucos, pelo rádio, a parar de jogar futebol dentro do avião, até que teve que apelar para o co-piloto:
— Pelo amor de Deus, vai falar com esse loucos! Talvez eles atendam você, se for falar pessoalmente!
O co-piloto sai da cabine e vai ter com os loucos. Depois de pouco tempo, ele volta e o silêncio é total.
— Incrível! — aplaudiu o piloto — Como você conseguiu fazer esses malucos pararem?
— Foi fácil — respondeu o co-piloto — Eu mandei eles jogarem bola na rua.

Até mais, bom findi.
Beijos.
Postar um comentário