14 fevereiro, 2010

A INDÚSTRIA DA MULTA

Olá amigos. E esse calor que não dá trégua, e essa umidade abafada, ninguém merece. Você já notou que de uns tempos para cá, andamos vivendo no oito ou oitenta? Sinceramente, tenho saudades daquelas doces temperaturas de outrora, de uma amenidade sem fim. Parece que acabaram. Pena.

O carnaval, vai muito bem obrigada, dei uma rápida espiadinha na tv e a folia corre a mil. É isso aí, minha gente tratem de sambar, que a hora é agora! Eu já fui muito ligada em carnaval, mas agora nada de balancê. Passou. Além do meu trabalho, me atrai outro tipo de vida que envolve minha casa, meus afetos , meus filmes, minhas músicas, meu lap-top e meu ar condicionado, claro. Vou confessar uma coisa, adquiri uma certa fobia de multidões, quero ficar no bem-bom, recolhida, na caverna, batendo um papinho com você, bem assim, ó. Beleza.

Faz algum tempo, me encanzinei com uma coisa que não tiro mais da cabeça e é óbvio, preciso compartilhar com você. É o seguinte, acho que estamos sendo roubados de uma forma muito sutil e imperceptível, Deus, como custei a reparar! Pois não é que tenho recebido a conta do celular sempre vencida ou, na melhor das hipóteses, apenas um dia antes de vencer? Isto significa que sou obrigada a pagar com multa, porque nem adianta argumentar, lá vem um rosário de desculpas deslavadas... é o sistema que não funciona, é o correio que atrasou (essa é a campeã), foi a senhora que não telefonou, etc., e a gente ali, no me-engana-que-eu-gosto, só pagando multa, todos os meses! Você já pensou quanto isso representa no total, para quem recebe o dinheiro de milhões de usuários? E nós que pagamos, mês a mês, quanto dá no final do ano? Gente isso só pode ser uma indústria! É isso, a indústria da multa. No meu caso tem acontecido com a operadora VIVO, mas já pensou se a moda pega e todas as operadoras resolvem adotar essa prática? E repare como a tal indústria está bem arquitetada, se a gente telefona e avisa, eles não adicionam a multa no mês seguinte, tudo bem, mas se não telefonar, dançou. Acontece que, no final das contas, fica parecendo que a culpa do atraso é sempre nossa porque deixamos de telefonar avisando do atraso deles. Espertinhos, inverteram o ônus obrigacional e vão nos levando no bico! Ora, a obrigação é da operadora que deve enviar a fatura antes do vencimento para oportunizar ao usuário a efetivação do pagamento pelo valor real, sem acréscimos. Se a operadora atrasa o envio da fatura, deve suportar o ônus de seu atraso, pelo menos foi o que aprendi desde que me tenho por gente.  E mais, quem não sabe que nesse corre-corre diário o mais natural é que esqueçamos do dito telefonema? Ora, é com isso que eles contam. E todos os meses! Caracas.

Indignada com essa esculhambação, resolvi fazer um ibope particular entre os amigos e constatei que não é um fato isolado, que tem muita gente no mesmo barco, pagando suas multinhas na base da resignação. E como sabemos, de grão em grão a panela (deles) se enche de ouro. E nós, no sufoco, pra variar.

Sei, isso não é assunto pra tocar em pleno reinado de Momo. Desculpa aí, esse samba não foi bom. Mas agora que comecei, preciso finalizar. É que não gosto de imaginar que a gente se acostume a ser espoliado e acabe achando que isso é coisinha irrisória, até normal. Não, isso não é normal! É errado apropriar-se assim de nosso dinheiro, tão difícil de ganhar... Tudo bem, tudo bem, já vou parando por aqui. Mas faça-me o favor, dê uma checada nas suas contas, afinal não custa nada... e pode ser que eu tenha razão, aí você vai me agradecer. Se assim não for, ... melhor, assumirei que foi implicância minha, talvez um motivo pra ficar mais tempo em casa, na caverna, longe, bem longe dos telefones.

Bem, por enquanto era isso, fui.
Postar um comentário