quarta-feira, outubro 20, 2021

CARTÃO DE MEMÓRIA


Por que ainda estou guardando esses cartões?
Onde guardei?


-Marli Soares Borges


Sabe aqueles cartõezinhos de memória das máquinas digitais de antigamente? Pois eu tenho cinco. Todos guardados, desde o início do mundo, numa caixinha de plástico transparente. Pelos séculos dos séculos, há anos, sempre no mesmo lugar. Encontro-os de olhos fechados.

Sqn

Dia desses, resolvi fazer um destralhamento aqui em casa: bem me quer, mal me quer, isso eu quero, isso não quero. E fui povoando o lixo de coisas sem valor e absolutamente desnecessárias. Lá pelas tantas, dei de cara com a caixinha de plástico transparente. Abri e olhei. E contei: cinco cartões de memória. Por que ainda estou guardando esses cartões? minha câmera já era, hiper obsoleta, e quem quer bater fotos em câmeras obsoletas? Ah, chega de tralhas, dessa vez vai pro lixo. E plof! 

E continuei examinando e separando coisas.

Virei o pescoço e dei uma espiada no saco do lixo. Ali estava ela, minha caixinha, recheada de lindos memory cards! Tadinhos, estão comigo há tantos anos, a caixinha com os cartões. Que mal fizeram pra descartá-los assim? Me fiz de offline. Não consegui. Peguei a caixinha de novo: abri, olhei e guardei. Pois é guardei novamente. Meus tesouros, rs. E bem guardados que é pra eu não fazer besteira de novo. 

Felizmente essa foi minha única recaída, no mais, me destralhei total. Foram sacos e sacos de lixinhos, coisinhas, bobaginhas que não fazia mais o menor sentido guardá-las. E me senti ultra leve, menina passarinho, com vontade de voar.

Mas, nada é perfeito.

Dias depois, meu marido comprou pela internet umas câmaras sem fio "pra espalhar aqui no sítio, a gente está precisando", ele disse. Sabe aqueles cartões que tu vive guardando? agora eles terão utilidade, vamos precisar de três, quantos tu tens? Cinco eu disse, de supetão. (Bom eu ter tido aquela recaída, pensei orgulhosa).

Como a encomenda está quase chegando, fui direto pegar a caixinha com os cartões. Não achei. Não estava mais no antigo lugar, óbvio, no dia da arrumação tive um insight criativo, grrr, e mudei tudo de lugar. Meu Deus, onde guardei a caixinha? Lembrei. Óbvio que eu lembraria, - sei onde guardo tuuuudo aqui em casa -, vou ali pegar e já volto. Adivinha. Não achei. Revirei tudo e ... Nada! Desapareceram sem deixar vestígios. 

Mas eu conheço os bastidores. É tudo obra daquela gangue de duendes mau-caráter que vivem escondidos aqui em casa e adoram esconder minhas coisas. Fazem isso só pra me infernizar: eu guardo e eles escondem. E eu fico p da vida.

Como já vi esse filme, vou dar um tempo. O modus operandi deles é sempre o mesmo: eu guardo num lugar e eles, só pra incomodar, colocam em outro. E para completar, ainda fazem as coisas aparecerem num lugar onde eu já havia procurado um milhão de vezes! Da última vez fiquei tão indignada que prometi fritar-lhes o fígado um por um. Aí, eles tomaram tento e sumiram. Agora voltaram, os safados. 

Mas, dessa vez eles vão se dar mal. Prometi uns duplos carpados a São Longuinho, pode ser que ele me ajude.   

Tomara que dê tudo certo.

* * * * * * * * * *

56 comentários:

  1. Eu tenho essa afinidade com alguns itens aqui em casa. Tenho aquele sentimento de que precisarei deles em algum momento na vida.

    Boa semana!


    Jovem Jornalista
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desapega, desapega! lol.
      Obrigada pelo comentário, Emerson!
      Bjs

      Excluir

  2. Oxalá encontre essa sua adorada caixinha.
    .
    Saudações cordiais.,
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ricardo, estou torcendo para encontrar.
      Bjs

      Excluir
  3. Eu, por vezes tanto arrumo que depois quando preciso não encontro! Encontro quando não preciso. :))
    -
    Nunca deixem que vos destruam a autoestima
    -
    Beijos, e uma excelente tarde :)

    ResponderExcluir
  4. Nossa!!! Parece que sou eu! rsss. Sou tri de convencida de que encontro tudo porque sou organizada com as coisas, gosto da rotina exatamente porque sei todos os caminhos da roça! Marido não acha...pede pra mim e encontro em dois minutos, pois já sei seus hábitos.
    Mas digo pra ti que ultimamente estou muito bagunceira, esqueço o lugar que coloquei porque resolvi arrumar pra valer, para os
    próximos 50 anos!!rss E me dei mal!
    Agora, terei trabalho dobrado, tenho de ter, também, vontade de arrumar, e esse quesito está em falta.
    Adorei te ler.
    Uma boa semana.
    beijinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Taís.
      A gente se acha a tal na nossa casa, sabemos tuuudo, até que.... rsrssss deixa pra lá, rs.
      Obrigada por comentar
      Bjs

      Excluir
  5. Ahhhh Marli, hahahaha

    Achei adorável a forma como você escreveu o texto! hahaha Quem nunca deu uma surtada de querer se desfazer de um monte de coisa guardada e sem uso? Sou dessas...

    Mas os cartões realmente ainda são úteis. Ainda os uso na minha câmera, quando quero tirar fotos sem precisar do celular. A câmera costuma fazer fotografias ótimas e de alta qualidade.

    A história dos gnomos... hahaha Adorei!

    Mas sempre me recorro a São Longuinho! É o meu santo mais requisitado pro aqui. Não deixo débitos com ele pois sempre me ajuda a lembrar onde guardei as coisas "perdidas".

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é , Eliana, tomara que o santinho não me negue, rsrssss.
      Olha, esses duendes não são moles! eles sabem incomodar, lol.
      Obrigada pelo comentário
      Bjs

      Excluir
  6. Me identifiquei muito e ri bastante contigo aqui!Adorei! E com São Longuinho a coisa fuinciona!!! beijos, tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho bom, Chica, estou confiante no S Longuinho.
      Thanks pelo comment
      Bjs

      Excluir
  7. Querida Amiga, quando alguma coisa desaparece, costumo dizer que , quando deixar de a procurar, ela imediatamente aparece na minha frente e isso vai acontecer com a tua caixinha, vais ver! Agora, vou dizer-te um segredinho, ao pé do ouvido, para que ninguém nos ouça..aqui a tua Amiga, não precisa de coragem para fazer um " destrambelhamento " aqui em casa, porque, tudo, gavetas, roupeiros, armários de cozinha, sala etc, etc, têm de ter sempre um espacinho livre; os cabides, nos roupeiros têm que estar bem separadinhos e as gavetas também. Não posso ter demais...o qb ( quanto baste ) é mais do que suficiente para mim , seja em roupas, louças, toalhas ou lençóis. Claro que o que vou dispensando não vai para o lixo, a não ser que estejam muito ruins para doar. Às vezes penso se não me arrependerei, mas logo digo a mim mesma: " se me arrepender, paciência, alguém ficou feliz com a minha doação. Costumo levar as coisas å loja social aqui da minha cidade, onde fiz voluntariado mais ou menos durante cinco anos. Ali, as pessoas sinalizadas pela assistente social, vão pegar alimentos, roupas , brinquedos e tudo o mais que as pessoas levam, ou pq se desfizeram de uma casa grande, ou por falecimento de alguém cuja casa precisa de ser esvaziada. Ali eu sei que as coisas vão para quem realmente precisa, porque, se não levarem o documento da assistente social, não levam nada E assim a tua Amiga, vai tendo a casa sempre vazia daquilo que já não usa. Amanhã, tenciono levar umas coisitas da minha neta, porque, agora no inverno tudo vai com imensa facilidade. Dizem que é boa, esta minha maneira de ser...não sei se é boa ou má, só sei que sou assim e também sei que não darei muito trabalho aos meus filhos quando a morte bater à minha porta; mesmo assim ainda terão algum trabalhinho, porque não posso dar tudo. Quem treme com esta minha atitude é o meu marido, sempre com medo que eu jogue fora aquilo que ele teima em guardar e que não serve para nada. Sabes, Que até o meu computador está sempre vazio? E o What's App ? Todos os dias elimino as mensagens que recebo, menos, claro, as fotos dos meus netos e da familia que tenho no Brasil. Tudo limpo e " destralhado " aqui no reino da tua Amiga. Gostei muito deste teu homor e espero que encontres a " bendita caixinha " O meu pai costumava dizer ( quando não encontrava o que queria ) que nós, mulheres, não arrumavamos, mas,
    sim, só desarrumavamos as coisas. É assim, o ser humano, muito diferente e por isso tem o nome de individuo. Cada um é como é e há que respeitar. Um beijinho, querida Amiga e fica bem, especialmente com SAÚDE, tu e os teus
    Emilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou contando com isso, Emília, já deixei de procurar. Vamos ver se aparece!
      Ah, minha amiga, ainda não atingi teu nivel de perfeição no que se refere a destralhamentos, rsrssss. Um dia eu chego lá. Cuidado, não vá jogar fora.... ah, rsrsss deixa pra lá, kkkkkk

      Obrigada por comentar
      Bjs

      Excluir
  8. Essa gangue de duendes mau-caráter, por vezes, também andam por aqui...rs
    Eles, com certeza, vão fazer a sua caixinha aparecer.
    Amei o seu divertido texto, Marli.
    Tenha uma boa noite e bom descanso.
    Beijinhos
    Verena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ih, pelo visto eles têm parentes em vários cantos do mundo. Cuidado, Verena, esses duendes são muito safados.
      Obrigada por comentar
      Bjs

      Excluir
  9. Marli, seus amigos "duendes" andam muito, sempre passam aqui em casa, mas mando eles ir embora e eles ensistem em voltar, vez enquando, rsrs.

    Boa noite de sono e bom descanso amiga.
    beijinhos e meu carinho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ih, Fatyma, acabei de falar nisso. Tem que dar um para-te-quieto neles, esses safados, vivem enchendo a paciência da gente.
      Obrigada por comentar.
      Bjs

      Excluir
  10. Bom dia feliz querida Marly depois de aprovar seu desapego com ar de preocupação,pois sou um guardador de tralhas que espero usar e muitas vezes acontecem. Mas mudei para seu lindo humor e dei boas risadas vendo os duendes se escondendo pela casa com travessuras até você os encontrar dentro do cesto de roupas sujas kkk.
    Paciência amiga e uma luz brilha e você encontra os famosos Micro cards.
    Muito bom vir aqui
    Beijo amiga, cuide se e Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toninho! pelamor, pare de guardar tralhas. Precisa ver meu marido, tem caixas e caixas com tomadas, fios, parafusos, parafusadeiras, chaves de sei lá o que, trocentas chaves philips, nossa! furadeira com milhões de brocas... soldas, colas, é de enlouquecer. E tudo presta! Ah, se presta! Não pode botar nada fora. E depois sou eu que guardo inutilidades. kkkkk Já viu né, rsrsssss. Deus te ouça, que eu encontre meus cartões!
      Obrigada por comentar.
      Bjs

      Excluir
  11. Muito divertido! São Longuinho eu também acredito, incrível como funciona. E nos duendes também rs Sobre as tralhas, é verdade, a gente guarda tanta coisa que não serve mais. Algumas eu guardo, como resto de fios, tomadas, isso a gente sempre precisa um dia. Muito legal, Marli.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cuidado menino, leia veja o que eu disse pro Toninho, rsrsssss
      Quero ver mesmo se o São Longuinho está com essa bola toda, quero só ver! To torcendo.
      Obrigada por comentar
      Bjs

      Excluir
  12. kkkkkk, me identifiquei com você, Marli...aqui em casa eles dizem que quando a mamãe guarda algo, não se acha mais rsrsrsrs, bando de ingratos!!! kkkk
    Então, determinadas coisas, mais importantes, se vou guardar, já mostro logo pra quem estiver perto, onde estou guardando...
    Por certo, São Longuinho vai te ajudar rrsrsr
    Texto super bem humorado Marli, destes, que nos faz tão bem de ler...
    Beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero mais é que S Longuinho me ajude. Senão vou ter que comprar os tais cartões, nem sei se tem na internet, ah, me poupe. Quero achar meus cartões!
      Tá boa essa, aqui se vou guardar algo, nem adianta mostrar, só tem meu marido e eu (pura juventude, rsrssss), e os duendes fazem a festa! lol
      Obrigada por comentar, Valéria.
      Bjs

      Excluir
  13. Boa noite de muita paz, querida amiga Marli!
    Como me libertei de tralhas na Pandemia inclusive nos arquivos.
    Ainda falta, pois quase dois anos nos fez aprender o desapego para uma vida com leveza.
    Que você ache sua preciosa caixinha!
    Há coisas que não devemos nos libertar, entretanto.
    Tenha dias abençoados!
    Beijinhos com carinho de gratidão e estima

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tão bom se destralhar não é? Na verdade, eu nunca fui de muitas tralhas, mas sempre que a gente acaba juntando algumas.
      Obrigada pelo comentário, Rosélia.
      Bjs

      Excluir
  14. Oi, Marli!
    Também tenho uns itens assim - bem guardados. Aparecem em cada mudança e descarto alguns. Foi o que aconteceu neste ano.
    E você, já achou seus cartões?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não achei, mas também não tornei a procurar. Estou dando mais um tempinho, rs.
      Obrigada pelo comentário, Celina.
      Bjs

      Excluir
  15. Ao guardar de novo há coisas que se escondem. E algumas para sempre... Acontece a toda a gente.
    Gostei da sua crónica, bem-humorada apesar da irritação do desaparecimento dos cartões.
    Bom fim de semana, amiga Marli.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora já estou calminha, Jaime. O que não tem remédio, remediado está. Vou dar mais um tempinho e procurar de novo... pode ser. Semana que vem chegam as câmeras, se não achar os cartões meu marido já disse que vai dar um jeito, que não é pra eu me preocupar. Ainda bem.
      Obrigada por comentar.
      Bjs

      Excluir
  16. Texto bem estruturado que prende do início ao fim. Só aplausos!!!

    ResponderExcluir
  17. Obrigada pelo elogio, querida, é ótimo a gente receber um aval de quem entende do métier.
    Obrigada pelo comentário e volte sempre.
    Muito bom ver você por aqui.
    Bjs

    ResponderExcluir
  18. ahahahah acho que há duendes assim em todo o lado. Mais cedo ou mais tarde vão aparecer! Bjinhl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Daniela.
      Se aparecerem por aí, ponha-os pra correr, não dê chance!
      Obrigada por comentar
      Bjs

      Excluir
  19. Olá, Marli!

    Adorei a leitura, esses gnomos sapecas andam por todos os lugares e estão sempre a nos pregar uma peça.

    Eu tô sempre fazendo faxina de jogar coisas foras e doando o que ainda tem utilidade, procuro deixar só o que realmente tem utilidade.

    Um abraço,
    Sônia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sônia.
      Isso mesmo, não junte tralhas!
      Na verdade, o que eu gostava de juntar eram coisinhas pequenas. Ah, isso sim eu tinha demais, inutilidades, lembrancinhas, coisinhas que eu achava bonitinhas. Mas coisas grandes tipo roupas, utilidades domésticas, etc, nunca fui de juntar, sempre tive só o necessário. E agora com a minha idade, menos ainda, até porque minhas necessidades diminuíram.
      Obrigada por comentar.
      bjs

      Excluir
  20. Minha querida, também sei o lugar de tudo, mas, por vezes surpreendo - me a mim mesma! Com tamanho esquecimento!
    Um abracinho recheado de sorte!
    Megy Maia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Megy.
      Parabéns, por saber o lugar de tudo.
      Eu sempre me orgulhei disso, mas depois que aquela gangue apareceu por aqui, muita coisa mudou, rsrssssss, aff.
      Obrigada do comentário e pelos votos de sorte.
      bjs

      Excluir
  21. Sempre é assim. Descartar o que está guardado dá sempre hipótese de "descobrir" como são preciosos... no tempo certo.
    Adorei!


    Beijo
    SOL da Esteva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Sol.
      Parece brincadeira, nunca precisei, agora que preciso não acho. Ah, esses duendes!
      Bjs

      Excluir
  22. Oi, Marli!
    Passando rapidinho para te desejar um maravilhoso fim de semana.

    Beijos e bom dia!

    ResponderExcluir
  23. Adorei a sua crónica. Quantas vezes isso me acontece, guardo tão bem as coisas que quando preciso delas não as encontro, ai que revolta me dá ... mais tarde, quando já esquecemos o assunto, elas voltam a aparecer. Espero que também encontre a sua caixinha com os cartões.
    Bom fim de semana
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tudo a mesma coisa, Maria, só muda o endereço, rsrssssss
      Obrigada por comentar
      Bjs

      Excluir
  24. Tudo igual,Marli. Comigo acontece a mesma coisa. Joga fora e depois retoma hahaha, conheço bem isso. Guardar e depois não saber onde colocou...AFF faço direto. Mas vou vigiar melhor os duendes...rsss. Abraços, tenha uma boa noite e um bom domingo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Edite, nem me fale.
      Que ideia a minha de trocar de lugar, ninguém merece, kkkk!
      bjs

      Excluir
  25. Alô Marli!!!

    Me identifiquei com o seu relato rsrs

    Mas São Longuinho é top demais! Logo, logo você terá tudo em suas mãos.
    Bjs no core e uma semana mega feliz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero ver se ele é top meeesmoo! Rsrsssss
      Obrigada, Ivaneide, boa semana pra você também!
      bjs

      Excluir
  26. Aqui eu o chamo de San Guito e nem me pergunte porquê rsrs.
    Só sei que o meu esposo fala que ele só atende a mim kkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ivaneide,
      Bom ver você por aqui, obrigada por comentar.
      E viva San LonGuito! Vivaaaaa!
      Bjs

      Excluir
  27. Rsss... Mais um texto-reflexão muito bom! Guardar ou jogar fora?! Vamos adiante, fazendo faxinas e estudando as probabilidades de importâncias...
    C carinho e um abraço...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, Anete! E vamos que vamos.
      Obrigada por comentar.
      bjs

      Excluir
  28. Impossível não sorrir com esta crónica! O que tem de coisa aqui em casa, que só aparece quando não faz falta, e quando faz... muda de lugar... :-))
    Eu tenho uma tactica... arranjo caixas transparentes, para guardar muita coisa... e ver o que cada uma vai tendo dentro...
    O problema é que aqui em casa, tem uma alma que gosta de arrumar tanto as coisas... que elas às vezes, somem de tão arrumadas que ficam!... Mas como às vezes, o mesmo acontece comigo... agora já sei... deve ter algum duende, manhoso, em algum canto da casa...
    Beijinhos! Continuação de uma boa semana!
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ana.
      Cuidado! manda embora esses duendes, menina! Eles fazem um estrago! Pois acredita que, depois de tanto tempo, só ontem, eles fizeram meus cartões aparecerem? E a caixinha estava num lugar bem visível, numa gaveta que eu abro todos os dias. É mole? O problema agora são os duplos carpados que prometi a São Longuinho, lol.
      Bjs

      Excluir
  29. É verdade, guardamos tralhas e desapegar é dificil e o pior é quando mudamos algo de lugar, pois nem sempre reaparecem. Seu texto é ótimo, trágico-cômico. bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale, Norma, nem me fale.
      Mas estou de parabéns, ontem minha caixinha com os cartões desencantou! contei pra Ana, aí em cima.
      Obrigada pelo comentário.
      bjs

      Excluir

BOM VER VOCÊ POR AQUI!
Procurarei responder a todos e retribuir as visitas com a maior brevidade possível. Abraços. Marli