17 agosto, 2010

BLOG E DNA

Olá todo mundo.



Você já sabe, faz pouco tempo, não tem um ano ainda, que sou blogueira. Estou engatinhando nessa arte virtual.  Blogar é uma arte sim, com certeza, e acho que é ciência também, já que tenho encontrado altos estudos e manuais ensinando o bê-a-blog.

No meu caso, muita calma, vou aprendendo aos poucos e aviso que estou achando muito divertido esse mundo da blogagem. A cada dia descubro uma coisa nova. Estou a-man-do.

Além de escrever, a gente também vai lendo os blogs que cintilam na rede. Nossa, tem um aprendizado em cada esquina! Idéias mil, poesias, contos, recordações, crônicas, fotos, enfim, tem de tudo. E é isso que me encanta, essa diversidade sem censura, essa peculiaridade pontual que faz conviverem tão bem o individual e o social. Gente, juro, eu jamais imaginei. Cada blog é um pedacinho de uma vida, um universo pessoal, único no mundo. E não se engane, nenhum blog consegue ser igual ao outro, é que o DNA dos blogs é coisa muito séria, ninguém copia, nem pode travestir.

Ah, e tem outra coisa nota mil, é o feedback, interação da melhor qualidade. É gratificante as pessoas escreverem comentários no teu post, darem opiniões, concordarem, discordarem, argumentarem, enfim, exporem suas idéias, suas impressões digitais. Claro, tudo em alto nível, senão vira uma bagunça e você nem vai querer, né.

Beleza.

Que bom que ganhei esse blog. Já contei aqui a história pra você. Só fico pensando, porque diabos não me animei, eu mesma a criar um blog?  Sei lá.  Ora blogs, sou jurássica, do século passado, viu?  Eu tinha um medo que dava dó, um medo, nem sei de quê.

Era isso. Fui. Beijos.
Postar um comentário