domingo, julho 25, 2021

SERENDIPIDADE




A gente corre tanto, programa tanta coisa na vida e vem uma pandemia e desprograma tudo. Pois é. Mas não dá pra ficar só choramingando, estamos vivos e precisamos seguir nosso caminho. Que tal usar esses tempos sombrios para deixar o acaso acontecer e ampliar nossas perspectivas? afinal, as grandes descobertas aconteceram por acaso. Mas não se engane. Acontecer por acaso não é a mesma coisa que acontecer ao acaso. No cerne das novas descobertas, é certo que, -- antes -- alguém olhou com atenção à sua volta e percebeu o que estava "borbulhando" no momento. Ou seja, interpretou os sinais. A percepção é uma ferramenta tão antiga como o mundo: ela abre a mente e expande os horizontes. O poder da percepção oportuniza experiência, curiosidade, imaginação e acaso. Um estado de espírito chamado SERENDIPIDADE: a arte de encontrar o inesperado. 

-Marli Soares Borges-

27 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Bom Domingo do Dia do Escritor, querida amiga Marli!
    A cada dia vem um inesperado novo...
    Uns são ótimos e outros nos desprograma, mas se Deus é por nós não será o por acaso ou ao acaso que será contra nós.
    Tenha uma nova semana com serendipidade!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Olá, Marli!
    Muito Obrigado, pela visita e gentil comentário no meu cantinho.
    É verdade minha amiga. Esta pandemia, transformou sem margens para dúvidas, o nosso dia a dia, a nossa vida. É uma realidade com a qual temos que viver e adaptar. Tomando todos os cuidados de proteção. Neste momento é o que teremos que fazer minha amiga.

    Votos de um feliz domingo, com muita saúde.

    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Que lindo teu texto,Marli.
    Todos nós temos que abrir espaço pra essa palavra enorme, difícil, mas de um significado tão verdadeiro e abrangente..Adorei!
    E vamos que vamos abrir espaço ao inesperado e que seja bem legal, de preferência!
    beijos, lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  5. Excelente texto, Marli!
    Realmente essa pandemia virou tudo de cabeça para baixo, cancelou, mudou, adiou planos e sonhos, mas...simmmm é preciso estar atento, consciente para se aperceber do que parece acaso e estarmos abertos a esta tal serendipidade!
    Se assim for, poderemos ser surpreendidos com pequenos detalhes, pequenos milagres, acasos a perfumar e animar nossos dias.
    Bom domingo e que seja de felizes acasos, beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir
  6. Onde assino tão belo e assertivo texto?.
    .
    Um domingo feliz
    Cuide-se
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito do teu texto, Marli. A percepção é importante demais e prosseguir fazendo boas escolhas é essencial para o nosso contentamento.
    Bom domingo e boa semana. Abçs

    ResponderExcluir
  8. Fantástica publicação. Obrigada pela partilha :))

    --
    A teimosia que me define ...
    -
    Desejando um excelente fim de semana. Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, Marli, as coisas inesperadas são ótimas, se forem boas, é claro. Mas na minha vida a única coisa que apareceu inesperadamente foi essa pandemia! Estou esperando que aconteça algo tipo boa surpresa!! Na verdade, eu programo, cheia de energia e esperança, e não consigo fazer nada, e com todo o tempo do mundo, atualmente. Falta animação, força para começar. A pandemia deixou muita gente assim, programam-se e nada acontece. Mas fico calma, um dia vai acontecer, quando voltaremos ao quase normal!

    Uma ótima semana pra você.
    SAÚDE!
    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Pois é, Marli, um texto, digamos, didático a lembrar-nos o espelho profundo que dorme no fundo de cada um de nós, a dizer-nos que precisamos abrir a mente se quisermos expandir os horizontes.
    Beijos,

    ResponderExcluir
  11. Marli,
    Passando para conhecer este teu belo espaço da Web, qual gostei muito.
    Sobre “Serendipidade”, assim como “Carpe Diem”, são palavras que nos remetem aos “anglicismos do viver”, uma denota às descobertas afortunadas feitas por casualidade, a outro, deseja-nos desfrutar o presente, aproveitando bem cada momento. E neste atual Mundo pandêmico, como estas palavras são desejadas dia a dia.
    Deixo um carinhoso abraço e cuide-se bem!!!

    ResponderExcluir
  12. Sempre corremos muito, trabalhando, comprando, consumindo, desperdiçando e, de repente, um ser minúsculo, veio alertar-nos para a inutilidade de tanto " querer ter"; fomos obrigados a parar e a maioria de nós chegou à conclusão de que não precisava de tanto para se sentir bem, com uma vida digna, com o suficiente para ser feliz. Nestes quase dois anos de pandemia, perdi amigos, vi outros ficarem sem emprego, tantos e tantos a recorrerem a ajudas para colocarem pão na mesa, mas ao mesmo tempo vi e continuo a ver uma enorme solidariedade, gente ajudando gente com aquilo que pode; consumi muito menos, desperdicei pouco ou nada e isso, com toda a certeza, fará com que a minha atitude perante o " ter" mude radicalmente; nada será como antes e, creio que isso acontecerá com muitas pessoas. Não adianta lamentar o que tenos perdido nestes tempos dificeis, adianta, sim, seguir em frente, agradecidos por termos sido abençoados e só termos perdido " futilidades"; estamos vivos, os nossos queridos também, o pão não falta na nossa mesa, então cultivemos a serendipidade , encantando-nos com os pequenos pormenores que por acsao nos vão surgindo: agora temos tempo para nos abrirmos a eles. Tenho muita pena daqueles que continuam a perder a vida e outros que continuam a lutar pela vida, com esta e outras doenças. Obrigada, Amiga, pela bela reflexão que nos levas a fazer e deixo aqui um beijinho e os votos de que continues com a capacidade de te surpreenderes com as pequenas coisas cheias de beleza. SAÚDE!
    Emilia

    ResponderExcluir
  13. Hola Marli, primera vez que llego a tu espacio y me agrada lo que de alguna manera propones y tambien reflexionas.
    La pandemia nos vino a enseñar algo, solo que por supuesto hay que estar "abiertos" a ese aprendizaje, como sucede naturalemnte cuando nos enfrentamos a cualquier situacion de enseñanza..Se aprende cuando el individuo esta dispuesto ..
    Hay que aprender a percibir lo positivo y la belleza de cada dia por venir..lo triste, lo irremediable sucedera igual, pero hay que plantarse en buenos pensamientos, para atraer lo mismo a nuestro alrededor..
    Has usado dos terminos maravillosos..La serenidad que es fundamental en estos casos y la predisposicion a enfrentar con entereza lo inesperado, los desafios...de eso se trata la vida. Te dejo un saludo desde Argentina.

    ResponderExcluir
  14. Difícil palavra para um procedimento preciso e vital para nossa caminhada vida a dentro Marli.
    Não conhecia a palavra de forte definição.
    Grato pelo texto estimulador.
    Beijo amiga e feliz semana.

    ResponderExcluir
  15. Muito bom seu texto Marli
    Serendipidade é um termo que se abre horizontes, fiquemos atentas a esse estado de espírito para não perdermos o inesperado da vida.
    Ele chega, sem avios.
    Obrigada pela palavrinha nova e excelente semana, com abraços

    ResponderExcluir
  16. Serendipidade. Interessante. Não conhecia o termo. Concordo que este tempo de pandemia em que estamos mais resguardados devem servir para que a nossa mente se abra a novas realidades.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  17. Sempre bom conhecer novas amizades, novos pensamentos e aqui amei saber o significado da palavra " serendipidade", acredito muito que na vida nada é por acaso, sempre há algo para nos dar a percepção da vida, amizades novas sao portas abertas para trocas ricas de conhecimentos, obrigada pelo carinho da visita e comentário em um dos meus espaços, amei!
    Abracos apertados!

    ResponderExcluir
  18. Não conhecia a palavra. Mas essa, com certeza, é uma arte que devemos praticar sempre! Meu abraço, amiga; boa semana.

    ResponderExcluir
  19. Oi Marli, gostei muito de conhecer a palavra, da sonoridade e significado.
    É observando e refletindo muito que chegamos lá neste estado de serendipidade, muito treino!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  20. Excelente texto, Marli
    É uma pena que muitas pessoas não possuem esta sensibilidade.
    Um carinhoso abraço.
    Verena.

    ResponderExcluir
  21. Marli

    Um belo texto escrito com muita sabedoria, que gostei bastante de ler.
    E aqui fica a sensibilidade e a lucidez das palavras em forma de combate à pandemia e a estes tempos conturbados que vivemos.
    Desejo uma boa semana com muita tranquilidade e saúde.
    Cuide-se bem.
    Beijinhos
    :)

    ResponderExcluir
  22. Oi, Marli!
    Creio que nada acontece por acaso, mas por acontecimentos que muitos interpretam que seriam por acaso. A Serendipidade é uma grata surpresa, mas não recompensa quem está inerte. Para ela acontecer é preciso estar em movimento - Ao pesquisador, pesquisando; ao escritor, escrevendo; ao inventor, inventando... Tem muita gente que acredita que Isaac Newton estava mesmo sentado debaixo de um pé de maçã quando formulou a teoria da gravidade. Ele só era mais curioso que os demais estudantes e tinha uma mente mais aberta. Então, estar em movimento, ter mente aberta ajuda a reconhecer essa "grata surpresa" e agarrá-la. Foi o que escreveu "experiêncnia, curiosidade, imaginação" - O novo positivo é sempre bem-vindo!! :)
    Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, exatamente, como falei no post:- ao acaso - não é a mesma coisa que -por acaso-! -

      Excluir
  23. Pois assim é , Marli, conforme vc bem assinalou, no pilar das novas descobertas reside a atenção nas circunstâncias borbulhantes ali.
    Eu apontava aos meus alunos a diferença entre o "ver" e o "olhar" que oportuniza novos conhecimentos.
    Gosto deste convite à Serendipidade_ arte de encontrar o inesperado; o filme Profecia Celestina, dá pinceladas no tema.

    Bjnhs,
    Calu

    ResponderExcluir
  24. Não conhecia este termo, provavelmente muito usado na sua área de direito, mas gostei e associei a um excelente workshop que participei - A celebração da surpresa em nosso tempo, que nos fez refletir sobre a capacidade de se surpreender como uma maneira de se relacionar que impacta significativamente a qualidade dos vínculos construídos.
    A pandemia nos mostrou ou confirmou que podemos planejar, o pode até ser bom, mas sabendo-se que a qualquer momento os rumos da vida podem mudar.
    Vamos à serendipidade...
    Ótimo texto.
    bjs

    ResponderExcluir
  25. Serendipidade! Gosto tanto desta palavra! Quanto sentido me faz tantas e tantas vezes!
    Gostei muito do texto.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir

Obrigada pelos comentários. Procurarei responder a todos e retribuir as visitas com a maior brevidade possível.
Abraços.
Marli