20 outubro, 2013

PNL-10 Auxiliares Linguísticos da PNL

"A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto." 
Provérbios 18:21
  
"Guarda tua língua do mal, e teus lábios das palavras enganosas."
Salmos 34:13


A linguagem dirige nossos pensamentos para direções específicas e, de alguma maneira, ela nos ajuda a criar a nossa realidade, potencializando ou limitando nossas possibilidades. A habilidade de usar a linguagem com precisão é essencial para nos comunicarmos melhor. A seguir, andei pesquisando, e achei uma lista de palavras e expressões que devemos observar quando falamos, porque podem dificultar nossa comunicação. Modifiquei a redação para facilitar a leitura e trouxe aqui para você. Na verdade, são algumas armadilhas da nossa linguagem.

Enjoy.

  • Cuidado com a palavra NÃO. 
  • A frase que contém "não", para ser compreendida, traz à mente o que está junto com ela. O "não" existe apenas na linguagem e não na experiência. Por exemplo, pense em "não"... (não vem nada à mente). Agora vou pedir a você que "não pense na cor vermelha". Pois é, pedi para você não pensar no vermelho e você pensou. Por isso, procure falar sempre no positivo: o que você quer, jamais o que você não quer. 

  • Cuidado com a palavra MAS
  • A frase que contém "mas", nega tudo que vem antes. Exemplo: "Fulano é um rapaz inteligente, esforçado, mas..." Nesse caso, substitua "mas" por "e". 

  • Cuidado com a palavra TENTAR 
  • A frase que contém "tentar" pressupõe sempre uma possibilidade de falhar. Por exemplo: "vou tentar acordar amanhã às 8h". Nesse caso, tenho grande chance de não ir, pois apenas vou "tentar". Se for possível utilize "fazer". 

  • Cuidado com as palavras DEVO, TENHO QUE ou PRECISO
  • A frase que contém alguma dessas palavras, pressupõe sempre que sua vida é controlada por algo externo. Em vez delas, use "quero, decido, vou". 

  • Cuidado com as palavras NÃO POSSO e NÃO CONSIGO
  • A frase que contém essas palavras, sempre dá ideia de incapacidade pessoal. Use "não quero", "não podia" ou "não conseguia", que pressupõe que você terá sucesso no que for fazer. 

  • Use a palavra AINDA
  • Ao falar nos seus problemas, ou fazer descrições negativas de si mesmo, utilize o verbo no passado ou diga a palavra "ainda". Isto libera o presente. Exemplo: "eu tinha dificuldade de fazer isso", "não consigo ainda". A palavra "ainda" pressupõe que vai conseguir. 

  • Substitua SE por QUANDO
  • Em vez de falar "se eu conseguir ganhar dinheiro, vou viajar", diga: "quando eu conseguir ganhar dinheiro, vou viajar". A palavra "quando" pressupõe que você está decidido. 

  • Substitua ESPERO por SEI
  • Em vez de falar, "eu espero aprender isso", diga: "eu sei que eu vou aprender isso". A palavra "espero" transmite a ideia de dúvida e enfraquece a linguagem. 

  • Substitua o CONDICIONAL pelo PRESENTE
  • Em vez de dizer "eu gostaria de agradecer a presença de vocês", diga: "eu agradeço a presença de vocês". O verbo no presente fica mais concreto e mais forte. 

  • Fale das mudanças desejadas
  • Use o verbo no PRESENTE ou no GERÚNDIO. Exemplo, em vez de dizer "vou conseguir", diga "estou conseguindo". 

Mas, por favor, EVITE o gerundismo, que é terrível.
Bom, por enquanto é isso.


Postar um comentário